Oferta!

Livro MINAS GERAIS – Capitania de São Paulo e Minas do Ouro – Novo Lançamento

R$200,00

Descrição

Este é o segundo livro da coleção “Minas Gerais” do historiador Tarcísio José Martins. Trata-se da parte final dos 47 anos de História que antecederam aos “supostos 300 anos das Minas Gerais”. Brasil, São Paulo e Minas Gerais – História e Sociologia, século XVIII, anos de 1711 a 1721. Descobrimento e Povoação das Minas. Fatos e causas das Revoltas de 1718-1720 e da criação das capitanias autônomas de São Paulo e das Minas Gerais. Inclui fontes primárias e bibliográficas. Com 960 páginas, 1543 notas de rodapé e 102 ilustrações coloridas. Registro Direitos Autorais CBL nº  357841, de 09.08.2021. ISBN – 978-65-00-31495-3. CDU – 981.028/031+033”17”. 283192. CDD-981.  Lançado em 22.11.2021. 

PREFÁCIO

Minas Gerais: Capitania de São Paulo e Minas do Ouro

Tarcísio José Martins é profícuo escritor dedicado a dizer verdades nem sempre consonantes com consensos estabelecidos, espírito livre que é e patenteia a cada ato, a cada afirmação. Há em todas as suas afirmativas um profundo meditar, aliando não apenas um alinhavado cronológico de fatos e atos bem documentados, porém cotejando-os uns com os outros, apontando o pensamento político e as práticas administrativas, discutindo a qualidade de discernimento dos ocupantes de cargos oficiais, a maior e a menor acurácia na elaboração, expressão e ação de forças políticas nos ambientes público e privado. O espírito incorporado pelo autor, no sentido aprofundado e hegeliano de ser para si, em relação a si mesmo, estar consigo e ser livre, nos domínios da cultura e da história (embora se possa dizer que a história se encontra na cultura, o destaque é válido para reforçar a não-linearidade que reside em cotejar atos e fatos com pensamentos políticos, filosóficos e antropológicos), franqueando acesso à ideia de expressão do absoluto (não o absoluto da fé tão somente, mas também da arte e da filosofia em seu mais amplo espectro, o que resulta em espírito pleno e feliz, que persevera e transcende).

A multiplicidade de personalidades que desfilaram no cenário de confins do desconhecido e do gradativamente revelado, no primeiro quartel do setecentos, o povoamento colonizador, a titulação de terras, seu potencial de extração minerária, a geração de riquezas e o preço de uma vida excessivamente bruta, arriscada, sujeita a armadilhas dos homens e da política metropolitana, tudo é minudentemente explorado, com critério e objetividade, nos limites da história e não apenas do que seja geograficamente circunscrito. Enxergar e demonstrar que múltiplos atos e fatos se vinculam indissoluvelmente uns aos outros e que essa afirmação é quase sensorial, porém transcende os sentidos ordinários e exige, novamente, o reconhecimento como espírito de época e de um povo, talvez seja o principal da obra. Da Guerra dos Emboabas à posse de Antônio de Albuquerque, passando por D. Brás Baltazar da Silveira, pela criação das Vilas do Ouro, pela truculência do Conde de Assumar, as investidas de Manuel Nunes Viana, a precipitação de acontecimentos recomendando a separação das capitanias de São Paulo e de Minas do Ouro, a ordem parra erigir Casas de Fundição, a rebelião de Vila Rica e o suplício de Felipe dos Santos, o escoamento de ouro para Portugal e a enorme carga tributária, a situação dos povos originários, que chamamos de indígenas, os povos escravizados e os castigos em praça pública, tudo muito bem ponderado.

Trabalho investigativo, elogiável sob todos os aspectos, e desenvoltura que somente os bons conhecedores têm para discorrer a respeito de tantos temas e aspectos interligados, sem perder o prumo e o rumo. O capítulo dedicado a Minas Gerais do Ouro Preto e Ribeirão do Carmo é digno de ser lido e relido, valendo separata para ser estudado intensamente em nossas escolas, desde o ensino fundamental e com aprofundamento no ensino médio. Não é aceitável ser mineiro sem conhecer os fundamentos políticos, religiosos, administrativos e territoriais de nossa existência. Tarcísio José Martins procedeu autêntica auditoria nos documentos de nossa história para compor obra de fôlego, bela e harmoniosa, que serve à ilustração da juventude e daqueles que, como eu, já sentem há mais tempo os ventos, a poeira, a seca e as águas de Minas Gerais.

Dr. Bruno Terra Dias

Magistrado, Professor e Historiador (*)

(*) Desembargador membro da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, professor de Direito, membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais entre várias outras entidades culturais e profissionais de Minas Gerais.

Informação adicional

Peso 1.460 kg
Dimensões 21 × 17 × 5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Livro MINAS GERAIS – Capitania de São Paulo e Minas do Ouro – Novo Lançamento”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *